Plástico será proibido na França.

 

Plástico e isopor ainda fabricam pratos, talheres e copos. O consumo aumentou de tal maneira que há previsão de que o todo esse lixo será jogado no mar.  Há muito tempo esse tema  vem sendo debatido na comunidade  de cientistas e ativistas do meio ambiente.

E você pode se perguntar: _E o que nós , brasileiros, que temos a Amazônia,  mares e rios enormes temos a ver com isso?

Na realidade defendemos que o mundo não é compartimentado ou dividido em partes. Somos um só planeta e não pedaços de mares e terras isolados por fitas isolantes.  Quem produz o plástico seja onde for e quem compra e consome o plástico seja onde for esta poluindo o planeta. O que acontece aqui tem repercussão no mundo e vice versa.

Todos comprovaram que se as nacões não tomarem medidas proibindo a comercialização e  uso de artigos plásticos, em 2050 haverá mais plástico no oceano do que peixes.

Trata-se de uma triste realidade que poderá devastar a biodiversidade do oceano. As perguntas que nunca calam são:

_ Quem  deveria estar preocupado com isso?

_ Quem deveria estar sendo responsabilizado por isso?

Já não temos como responder especificamente. Há uma interligação de co-responsáveis e muitos servem de elo para essa corrente destrutiva. Mas exatamente quem, ninguém sabe.

pratos, talheres, copos de plastico
pratos, talheres, copos de plástico no oceano.

A França deu o primeiro passo: é o primeiro país a proibir copos, pratos e talheres plásticos.

Os belos cenários de pique-niques em familia e  entre amigos em parques, praças não poderão mais se valer do uso de copos, talheres e copos de plástico naquele país.

Estamos cientes do papel de conscientização e reeducação que a AmazôniaNutri tem e por isso divulgamos aqui a matéria de  Yosola Olorunshola – agente oficial de comunicações da Global Citizen – uma plataforma de ação social para uma geração global que quer resolver os maiores desafios do mundo.

 Pratos, talheres e copos de plástico serão proibidos

O governo francês aprovou uma lei que pode revolucionar churrascos, piqueniques e aniversários.

A partir de  2020, a comercialização da maioria dos utensílios plásticos (copos, pratos e talheres) será totalmente proibida.

A campanha foi iniciada  no final de agosto. A  nova política proíbe  utensílios plásticos descartáveis na  tentativa de construir uma economia mais sustentável.

A única exceção será para artigos descartáveis feitos de substâncias biodegradáveis.

A decisão visa transformar a França em uma nação exemplar.

Com essa medida haverá  redução das suas emissões de gases com efeito de estufa, diversificação de sua matriz energética e aumento da  implantação de fontes de energia renováveis. ”

Todos os anos, 4,73 milhões copos de plástico são jogados fora na França. Apenas 1% destes  são reciclados

A proibição  visa reduzir drasticamente os níveis de resíduos de plástico e impulsionar a inovação em produtos biodegradáveis.

Os únicos produtos descartáveis que sobreviverão à proibição serão aqueles que são feitos de material biodegradável, em pelo menos 50%.

Em 2025, esse limite subirá para 60%.

Pratos, talheres e copos de  plásticos biosustentáveis

A  Associação Europeia de Embalagens de Conveniência se manifestou contra a decisão, alegando que viola a lei europeia sobre a livre circulação de mercadorias.

A introdução da lei foi atrasada devido a preocupações de que possam prejudicar as famílias mais pobres, que podem ser mais dependentes de utensílios descartáveis.

Ainda assim, se os seres humanos continuam a dispor de plástico com a mesma taxa, em 2050 haverá mais plástico nos oceanos do que peixes, já que 8 milhões de toneladas de plástico acabam no mar a cada ano.

Uma ação decisiva é necessária para inverter esta tendência alarmante.

A França está disposta a desempenhar um papel pioneiro na construção de um futuro mais sustentável.

 

Fonte:

https://www.globalcitizen.org

Tradução :

Júlia Carolina Coutinho Huf

Bacharel  Letras pela Universidade Católica de Pelotas – RS – Brasil.

 

Vamos ficando por aqui.

Esperamos ter contribuído para torná-lo um cidadão global sustentável.

Para nós da AmazôniaNutri  quem se ama, se cuida e quem se cuida, se informa.

Até a próxima.

 

 

 

 

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *