Banana verde – alimento rico em tudo!

Banana verde também é bom. 

Banana é bom de várias formas. Seja verde ou madura. Dá para assar, fritar, fazer doces e compor pratos salgados. Agora inventaram a biomassa da banana verde que é rica em tudo e podemos utilizar como um suplemento alimentar em várias receitas.

É consumida no Brasil durante todo o ano. Esta na lista das frutas mais populares por serem  nutritivas e acessíveis economicamente. Nosso clima é propício e por isso ela pode ser encontrada em várias regiões do Brasil.

Temos vários tipos de banana. Literalmente temos banana pra dar e vender. 

Quer saber tudo sobre banana? leia nosso post .Vamos começar conhecendo a história da banana no Brasil.

Brasil: a república das bananas.

No Brasil, pela abundância de oferta, a banana  incorporou-se ao anedotário e folclore do país gerando inúmeros provérbios, ditos e anedotas, como por exemplo: “A preço de banana”, “Dou uma banana para isso”, “República das bananas”e muitos outros. 

Tem sido erroneamente associada às  pessoas que se mostram lentas, vagorosas ou abobadas e também como  comida predileta  de macacos –  a banana  vem se mostrando, à luz das pesquisas científicas,  como uma fruta super potente e portadora de algumas propriedades que não existem  em outras frutas – tal como o cobre.

Aqueles  que  comem  banana, mas não  conhecem o bem que ela faz, a AmazôniaNutri se dedicou à pesquisa sobre essa maravilhosa fruta e quer apresentá-la em toda sua  grandeza e poder.

  Yes, nós temos bananas verdes e amarelas.  

 

A história da banana no Brasil.

Segundo historiadores, Moreira (1999), a história da banana no  Brasil começa pela região norte, mas precisamente na AMAZÔNIA,  quando Cabral viu os indígenas comendo in natura uma fruta rica em amido que precisava ser cozida antes do consumo chamada de ‘Pacoba’ – mais conhecida como PACOVÃ. Havia uma outra fruta que  era branca por dentro e não precisava ser cozida.

A palavra pacoba, em guarani, significa banana. Com o decorrer do tempo, verificou-se que a fruta branca , predominava na região litorânea e o ‘Pacova’, na Amazônica. Ambas eram bananas.

banana pacovã

Atualmente, a Pacovã tambem é conhecida como banana da terra.  Esta entre as frutas de maior abundância no norte e sudeste do Brasil. Acompanha a culinária regional do norte em farofas, mingaus, peixes  e é comercializada nas versões fritas, desidratadas, carameladas, cozidas nas ruas de Manaus. É extremamente consistente, adocicada, bem maior que as demais chegando a medir 15cm, e amarelada por dentro.

copos plásticos com bananas pacovãs desidratadas
Banana pacovã desidratada.

Além da pacovã,  existem mais cinco tipos de bananas espalhadas pelas regiões do Brasil.  Todas elas são do mesmo gênero, mas têm sabor e aparência diferentes.

No Brasil, plantamos a Musa paradisíaca e a Musa cavendishii são do gênero Musa e híbridas das mesmas espécies selvagens (Musa acuminata e Musa balbisiana) de origem asiática. A banana (Musa acuminata colla), é o superalimento dos trópicos.  

Suas propriedades nutricionais a tornam um alimento completo e o seu cultivo, adaptado ao clima úmido e quente, faz com que tenhamos o fruto disponível em todas as estações do ano.

Os cinco   tipos de bananas mais consumidos no Brasil

Banana pacovã: 

banana pacovã

Ou banana da terra, é ainda pouca conhecida no sul do Brasil mas muito encontrada e consumida no norte e nordeste onde é servida  com peixes, em farofas, mingaus e nas formas  fritas, desidratas e cozidas.

Banana Prata:

É pouco doce, dura quatro dias após amadurecer, tem 89 calorias a cada 100 gramas e tem a polpa consistente. 

Banana Ouro:  

palma de banana ouro

Mede menos de 10cm , tem 159 calorias a cada 100 gramas, tem formato cilíndrico e a casca é  fina e amarelada, tem a polpa doce e perfumada.

Banana Maçã:

Exala um perfume que lembra a maçã, tem 100 calorias a cada 100 gramas, recomendada para crianças e idosos,  prende o intestino e se apresenta arredondada e amarela.

Banana Nanica:

 

Tem 87 calorias a cada 100 gramas, tem a casca amarela esverdeada, é adocicada, levemente laxante e é a mais popular no Brasil também chamada de banana d água.

O bem que a  banana  faz!

Reduz a Pressão Arterial.
Preveni o câncer intestinal.
Diminui o nível de colesterol no sangue.
Reduz estresse e depressão. 
Sacia   facilmente.

 

Fornece energia prolongada para os atletas.
Evita cãibras.
Fortalece os ossos e melhorar a densidade óssea no corpo.

Promove uma melhor digestão.
Ajuda na evacuação e nos problemas Intestinais e constipação.
Proteção da retina do olho.
Aumenta a produção do hormônio serotonina que melhora o humor.

Banana verde: o superalimento dos trópicos!

plantação de banana

Super requisitada e de fácil oferta e consumo, os vários tipos de  bananas encontradas no Brasil  nos faz o terceiro maior  produtor do mundo ficando atrás da Índia e do Equador. A produção anual de 70 milhões de toneladas concentra-se na região tropical do planeta.

A banana é a 4ª cultura mais importante do planeta, só perde para o arroz, o trigo e o milho); 85% da produção mundial é destinada para o consumo familiar, 25% da população africana consome banana em sua dieta.

O Estado de São Paulo produz l.l05.622 milhões de toneladas, sendo 54.171 de hectares plantados; 300 milhões cachos da fruta, são produzidos por ano;6 milhões de toneladas vão parar no lixo.

Infelizmente existem poucas iniciativas para utilização da banana como alimento processado. Os mais recomendados são os doces e as bananas passas.

Mas agora está surgindo um novo tipo de produto: a  Biomassa de banana verde. Ela colocou a banana em outro patamar de utilização e buscará reduzir o desperdício dessas seis toneladas que vão para o lixo e ainda utilizar aquelas  bananas verdes (fora da estação) e transformá-la num poderoso suplemento alimentício para todos os tipos de necessidades –  sejam elas nutricionais, energéticas e preventivas de doenças.

 

A descoberta da biomassa da banana verde

Heloisa de Freitas Valle e Marcia Camargo são as autoras do livro  Yes, nós temos bananas.

Além de saborosa e nutritiva em seu estágio maduro, a banana em seu estado verde também se mostra altamente qualificada e valorizada no livro: YES NÓS TEMOS BANANAS de Heloisa de Freitas Valle e Marcia Camargos.

Nele esta  revelada  a riqueza da biomassa da banana verde que pode ser utilizada no cardápio convencional ou regional  para reforçar o valor nutritivo dos alimentos, combater o desperdício, a desnutrição e a fome

Foi a partir desse trabalho que começamos a introduzir a biomassa da banana verde na alimentação. Você pode conferir o trabalho dessas duas empreendedoras aqui .

Porque a biomassa tem que ser com a  banana verde?

Porque a banana verde é muito mais saudável que a banana  madura.

banana verde, tem acumulado pontos a favor na indicação dos profissionais de nutrição e do esporte em todos os níveis – desde o atleta aos praticantes de exercícios físicos e até os fitness ou quem queira prezar pela saúde.

Isso porque, o amido resistente (AR), presente em maior quantidade neste estágio da fruta, atua no organismo como uma fibra alimentar, garantindo saciedade prolongada e regulando o intestino, além de trazer bem-estar (devido à quantidade de triptofano, que produz serotonina).

Mas o melhor é que ela oferece todos os benefícios da fruta madura, porém, com menos calorias.

A cada 100 gramas de biomassa são apenas 63kcal e 8,7 gramas de fibras, o que já ajudaria no processo de emagrecimento, ao fermentar serve de alimento para as bactérias boas responsáveis pelo equilíbrio da flora intestinal, ajudando na absorção de nutrientes.

Além disso,  ela possui no máximo 2% de açúcares e grande quantidade de amido, que no processo de amadurecimento se transforma quase todo em açúcares (sacarose, glicose e frutose).

Aprenda a fazer a biomassa e a farinha da banana verde: 

Facílimo de fazer. Só dá um pouco de trabalho mas vale a pena. Veja também  as receitas práticas, saborosas, nutritivas que são necessárias no nosso dia a dia e outras receitas que são mais elaboradas para ocasiões mais especiais.

Apesar do mercado já ter sido invadido pelas farinhas e biomassas retiradas da popa e da casca da banana verde, você mesmo pode fazer sua própria biomassa, farinha, popa para usar nas receitas que mais gostar. Se a banana for origem orgânica, maiores serão os benefícios para sua saúde. Então vamos lá!

Biomassa da Banana Verde: 

Corte as 10 bananas da penca sem deixar aparecer a polpa.

Lave-as bem mantendo a casca.

Coloque em uma panela de pressão e cubra com água.

Após pegar pressão, conte 10 minutos e desligue.

Mantenha a panela fechada por mais 20 minutos.

Após esse tempo, retire as cascas das bananas ainda quentes e coloque as bananas no liquidificador ou processador.

Junte um pouco de água para bater se for necessário.

Farinha de Polpa: 

Leve as bananas verdes com casca.

Coloque as bananas em uma panela com água fervente e deixe cozinhar por 2 minutos.

Retire da água, descasque com cuidado para não se queimar e corte a polpa em tiras.

Coloque em uma fôrma antiaderente e leve para assar até secar e ficar quebradiça, esfarelando na mão, sem queimar.

Depois, bata no liquidificador e passe pela peneira fina.

Guarde e consuma por até 1 semana. 

Farinha de polpa e Casca: 

Coloque 12 bananas verdes com casca de molho por 10 minutos em 1 litro de água com 1 colher (sopa) de água sanitária. Em seguida lave a fruta em água corrente deixe secar e corte em rodelas. Distribua as bananas em uma forma e leve ao forno até secarem. Depois, bata no liquidificador até obter uma farinha.

Preparando a biomassa de Banana Verde:

É possível preparar diferentes tipos de biomassa da banana verde: apenas com a polpa, a biomassa da fibra (em que se utiliza apenas a casca) e a integral, em que se utiliza a polpa e a casca. Além disso  essas três biomassas brutas podem ser transformadas em biomassas especiais com acréscimo de leite ou de água.

Receitas com a biomassa de banana verde

Receita de Purê de inhame e biomassa

Rendimento: 2 porções

Ingredientes:

1 xícara (chá) de inhame (ou batata-baroa) cozida e amassado.

2 colheres (sopa) de biomassa de banana verde.

1/2 xícara (100ml) de leite desnatado (se necessário pode aumentar a quantidade).

1 colher (sopa) de azeite ou de manteiga.

1 pitada de alecrim.

1 colher (chá) de vinagre de maçã.

1 pitada de al e de pimenta do reino branca.

Modo de Preparo: 

Coloque todos os ingredientes na panela e mexa em fogo baixo até cozinhar e formar uma pasta homogênea. Prove e corrija o sal. Sirva.

 

Sopa de abóbora, hortelã e biomassa:

Rendimento: 2 porções

Ingredientes:

1 cebola pequena picada (ou 1/2 cebola media).

1 dente de alho amassado.

1 colher (sopa) de azeite.

2 xícaras (chá) de abóbora ou  moranga descascada e picada.

1 colher (café) de sal.

1 xícara (200ml) de leite.

1 xícara (200ml0 de água.

2 colheres (sopa) de biomassa de banana verde.

1 colher (sopa) de hortelã

Pimenta de reino a gosto.

6 folhas de hortelã.

Modo de Preparo:

Refogue a cebola e o alho no azeite.

Acrescente a abóbora e mexa um pouco para tomar gosto.

Em seguida, coloque o sal, o leite, a água e a biomassa.

Assim que ferver, reduza o fogo e cozinhe por 20 minutos, ou até a abóbora ficar macia, mexendo de vez em quando.

Corrija o sal se necessário, e acrescente a pimenta.

Misture e retire do fogo.

Transfira a metade da sopa para o liquidificador e junte a hortelã.

Bata por 1 minuto despeje na panela com a sopa restante.

Misture, enfeite com folhinhas de hortelã e sirva

 

Polpetone de Quinoa 

 Ingredientes:

4 colheres (sopa) de Alho-poró fatiado.

2 colheres (sopa) de cogumelos (shiitake, paris, shimeji) picados e refogados (opcional)

1 pitada de sal.

Pasta de macadâmia com cebolinha.

1/2 xícara (chá) de quinua vermelha crua.

1 cebola roxa picada.

1 dente de alho picado.

1 colher (café) de cúrcuma.

Ervas frescas a gosto.

1 ou 2 colheres (sopa) de biomassa de Banana Verde.

 Modo de Preparo do Recheio: 

Em uma frigideira, refogue o alho-poró e os cogumelos no azeite.

Ajuste o sal e acrescente a pasta de macadâmia com cebolinha até formar um creme.

Preparando o polpetone:

Lave a quinoa em água corrente e escorra.

Em seguida, cozinhe em 1 1/2 xícara de água quente por 15 minutos e escorra.

Refogue a quinua cozida com a cebola, o alho, a cúrcuma e as ervas.

Misture com a biomassa de banana verde até dar a liga.

Leve ao freezer por 10 minutos.

Molde a base do polpetone como se fosse um hambúrguer fininho, coloque 1 colher de sopa do recheio e termine de moldar com outra base em forma de hambúrguer.

Leve ao forno, preaquecido, a 180 °C forrado com papel próprio para ir ao forno por 25 minutos (ou até que o polpetone esteja assado).

 

Receita de Brigadeiro Detox 

Ingredientes:

300g de ameixas-pretas desidratadas e sem caroço.

1 copo e 1/2 (300ml) de água filtrada ou de leite de amêndoas.

3 colheres (sopa) de óleo de coco.

3 colheres (sopa) de biomassa deBanana Verde.

6 colheres (sopa) de cacau em pó.

Mel a gosto.

Modo de preparo:

Hidrate as ameixas, deixando de molho em um pouco de água e reserve. Coloque a água ou o leite de amêndoas para ferver e, assim que levantar fervura, adicione as ameixas. Depois, bata no liquidificador ou processador todos os ingredientes, deixando o cacau em pó e o mel por último. Quando estiver homogêneo, coloque em um recipiente de vidro e tampe. Leve à geladeira para que fique mais firme, enrole em bolinhas e sirva.

Vitaminas  de banana com ameixa e aveia

Rendimento: 2 porções
Tempo de preparo: 5 minutos

Ingredientes:

2 xícaras (400ml) de leite de soja.

1 colher (sopa) de açúcar mascavo.

1 banana verde média picada.

4 ameixas-pretas pecadas.

2 colheres (sopa) de aveia em flocos.

Modo de Preparo:

Coloque no liquidificador o leite de soja, o açúcar, a banana, as ameixas e bata por 3 minutos. Junte a aveia e bata por mais 2 minutos. Coloque em 2 copos altos e sirva em seguida.

 Vitamina de Banana com Chá Verde

Rendimento: 4 porções
Tempo de preparo: 5 minutos

Ingredientes:

2 bananas verdes.

4 colheres (sopa) de mel.

2 colheres (sopa) de farinha de Banana Verde.

1 xícara (200ml) de chá verde gelado coado.

1 xícara (200ml) de leite desnatado.

1 pote (170g) de iogurte natural desnatado.

Modo de Preparo

Bata no liquidificador a banana, o mel, a farinha, o chá, o leite e o iogurte até homogeneizar.

Despeje em copos altos e sirva.

Viradinho de Casca de Banana Verde

Rendimento: 4 porções
Tempo de preparo: 50 minutos

Ingredientes:

Casca de 5 bananas verdes picadas.

Suco puro de 1 limão grande.

1/2 xícara (100ml) de óleo.

2 colheres (sopa) de cebola picada.

Sal a gosto.

3 ovos grandes.

30g de queijo ralado.

Modo de Preparo: 

Coloque as cascas em uma vasilha com água e limão e deixe por 30 minutos de molho. Escorra. Aqueça o óleo e refogue com os temperos. Acrescente os ovos e o queijo ralado e deixe fritar e sirva.

 Purê com Biomassa da banana verde

Rendimento: 20 porções
Tempo de Preparo: 20 minutos

Ingredientes:

3 colheres (sopa) de biomassa.

1/4 de xícara (50ml) de vinagre.

1 colher (chá) de mostarda.

Sal, molho de pimenta, cheiro verde picado e azeitona a gosto.

1/4 de xícara (50ml) de azeite.

1 cebola pequena ralada.

1 lata de atum.

Modo de Preparo:

Bata a biomassa com o vinagre, a mostarda, sal, pimenta e azeite. Acrescente o cheiro-verde, a azeitona e a cebola. Por último, o atum e misture. Sirva com torradas.

Sucos com biomassa de banana verde

 

Suco Engana-Fome

Rendimento: 1 porção
Tempo de preparo: 5 minutos

 Ingredientes:

1 copo (200ml) de água de coco.

1 banana verde.

1 maçã.

1/2 mamão papaia.

Adoçante a gosto.

1 colher (sopa) de gérmen de trigo.

Modo de Preparo:

Bata os ingredientes no liquidificador, exceto o gérmen de trigo. Despeje o líquido em um copo e misture o gérmen de trigo.

Suco multifrutas

Rendimento: 4 porções
Tempo de preparo: 15 minutos

Ingredientes:

2 bananas verdes cozidas e sem casca.

500ml de suco puro de laranja.

400g de melancia sem sementes.

Modo de Preparo:

Bata todos os ingredientes no liquidificador até homogeneizar. Sirva gelado.

 

Feijão com Biomassa de Banana Verde

Rendimento: 6 porções
Tempo de Preparo: 1 hora

 Ingredientes:

500g de feijão.

250g de biomassa de banana verde.

2 colheres (sopa) de óleo.

2 dentes de alho

1 colher (sopa) de cebola

 Modo de Preparo:

Cozinhe o feijão. Bata no liquidificador a biomassa e o caldo de feijão. Aqueça o óleo e doure o alho e a cebola. Adicione a mistura de caldo e biomassa com o feijão na panela com os temperos e esquente até estar do seu agrado. Sirva em seguida.

Vamos ficando por aqui.

Esperamos ter contribuído para que você consuma melhor a  banana.

Para nós da Amazônia Nutri quem se ama  se cuida e quem se cuida se informa.

Fontes:

  1. http://servbib.fcfar.unesp.br/seer/index.php/alimentos/article/viewFile/1151/84
  2. VALLE, Heloisa de Freitas; CAMARGOS, Marcia. Yes, nós temos bananas: histórias e receitas com biomassa de banana verde. 2. ed. São Paulo: Ed. SENAC São Paulo, 2004.
  1.  http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9132/tde-21112006-110917/

Facebook Comments

2 thoughts on “ Banana verde – alimento rico em tudo!

  1. Adorei! São ótimas receitas e todas muito simples de fazer, gostei muito de saber mais detalhes sobre a biomassa de banana verde, conhecia um pouco superficialmente mas me interessei muito por seus conteúdos. Parabéns e sucesso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *